Museu da Imagem e do Som

O Museu da Imagem e do Som foi inaugurado em março de 1971, pouco antes do falecimento de sua grande idealizadora, a escritora e jornalista paraense Eneida de Moraes. Inicialmente, o Museu tinha como intuito a preservação de depoimentos de personalidades políticas e artísticas do Estado do Pará, ampliando posteriormente seu objetivo para a salvaguarda de diversas manifestações culturais do Estado, como shows, exposições, depoimentos, debates, palestras, festas religiosas, espetáculos de dança, música e teatro, por meio do registro feito com áudio, vídeo e fotografia. Atualmente, dispõe de um diversificado acervo que inclui peças de cinema/películas, integrando a este a produção de Líbero Luxardo, Milton Mendonça, Pedro Veriano, dentre outros. Também possui variada coleção de folhetos, livros, revistas, catálogos, cartazes, folders, fotografias, roteiros, partituras e programas musicais. O acervo de áudio do Museu da Imagem e do Som/PA compreende fitas cassetes, CDs, fitas de rolo e vinil, destacando entre outras coleções a memória musical de maestros e compositores, como Waldemar Henrique e Altino Pimenta. Dispõe ainda de maquinário das primeiras emissoras do Pará (TV Guajará e TV Marajoara), instrumentos musicais, entre outros.

Endereço:
R. Padre Champagnat, Cidade Velha, 66020-470


Funcionamento: terça a domingo (9h às 17h)